Início » Gestão e Liderança » A hierarquia está acabando?

A hierarquia está acabando?

Muitos gurus apregoaram que estávamos caminhando para o fim da hierarquia. Equipes autogerenciáveis eram o futuro do sistema de trabalho coletivo. Essa visão mostrou-se difusa e as experiências neste sentido não foram lá muito felizes. Por outro lado, a forma como a hierarquia funciona hoje, baseada no poder do cargo, no rígido controle e centralização das decisões, também não condiz com a nova força de trabalho atuante nas empresas.

            Nunca se falou tanto em trabalho em equipe, inovação, mudança, criatividade. Mas, na prática, vemos empresas que valorizam o velho cartão de ponto e a separação entre quem planeja e quem executa. Essa situação é paradigmática. Nunca tivemos profissionais tão instruídos nas empresas, com MBA’s e tudo o mais. São profissionais loucos por criar, aprender, crescer profissionalmente, tomar decisões.

Por conta disso, as maiores causas de insatisfação no trabalho estão mais ligadas com o tipo de trabalho e as políticas de gerenciamento da empresa do que com as condições de trabalho em si. Se os motivos de insatisfação antes estavam mais ligados aos benefícios concedidos, à insalubridade, à jornada de trabalho, a aumentos salariais etc., hoje os motivos são outros. O que tem de gente reclamando de chefe incompetente não “tá no gibi”. Outros questionam a política comercial da empresa, a falta de ética, o paternalismo, a falta de profissionalismo, entre outras.

            A realidade é que as empresas não estão ainda preparadas para lidar com a força de trabalho que detém o conhecimento e questiona como nunca. Suas motivações e aspirações são outras. Além do mais, não aceitam a mera imposição de esquemas de trabalho com o qual não concordam, e têm condições de discutir com a chefia de igual para igual. Aliás, uma das grandes habilidades exigidas para os “novos chefes” será a capacidade de gerenciar gente mais inteligente que eles.

            A velha hierarquia não acabará. A necessidade de alguém que guie, que tenha poder de liderança faz parte da genética humana e do próprio sistema social. Entretanto, a forma como esta hierarquia funciona hoje está ultrapassada. Um novo modelo é necessário, antes que o melhor das pessoas seja desperdiçado: a capacidade de pensar.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: