Início » Gestão e Liderança » Crescer ou morrer

Crescer ou morrer

Mots clés Technorati : ,,

A colonização da América pelos ingleses atendeu aos anseios de dois grupos opostos. Para os colonos foi a fuga da intolerância religiosa que prevalecia na época e a busca de oportunidades e riqueza que a Inglaterra não oferecia à plebe. Para a monarquia e para os nobres ingleses foi uma forma de aliviar a tensão social e assim evitar uma revolução como a que aconteceu na França em 1789. Eles aprenderam com a experiência dos outros.

Em uma empresa acontece um processo similar quando ela não cresce, não gera oportunidades de carreira para os funcionários mais competentes e ambiciosos, que buscam seu lugar ao sol. O resultado é que saem da empresa as melhores cabeças, a força de renovação necessária que sai a procura de “terras mais férteis” e um ambiente propício para pôr em prática suas idéias.

Ironicamente, a fuga dos funcionários mais competentes e ambiciosos é também uma forma dos donos do poder corporativo eliminarem concorrentes internos na briga por posições mais elevadas na hierarquia (assim como fizeram os nobres ingleses para não perderem seu poder e riqueza). Para evitar uma “revolução” interna, demitem, manipulam, fazem intrigas. Ficam extraordinariamente felizes quando os mais brilhantes são demitidos ou pedem demissão, pois isto representa para eles a manutenção de suas cabeças de seus empregos. Entretanto, ao defenderem seus próprios interesses, conduzem a organização para o buraco.

Ironicamente, enquanto a América recebia uma força de trabalho vital, pulsante, jovem, cheia de idéias, sonhos e muita criatividade, a Inglaterra mantinha-se num modelo econômico-social retrógrado e aristocrático. Da mesma forma acontece nas empresas. Quando gente jovem, capaz e ambiciosa deixa uma empresa, os concorrentes recebem de bom grado uma força de trabalho vigorosa e motivada. E os que não vão para a concorrência, tendem a criar novos empreendimentos.

Uma empresa não deve crescer simplesmente para dar mais lucros, mas porque precisa gerar oportunidades para os melhores. Conciliar o poder estabelecido, com o poder emergente, é conciliar a sabedoria com a energia da juventude. É conciliar a experiência dos que estão, com a necessidade de experimentação dos que chegam.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: