Início » Gestão e Liderança » Emprestar por quê

Emprestar por quê

É muito comum, diante de dificuldades financeiras, as empresas recorrerem aos bancos. Empréstimos bancários são uma alternativa para momentos de falta de caixa.

Entretanto, empresas anteriormente saudáveis financeiramente e que têm créditos disponíveis junto aos bancos podem se ver tentadas a utilizá-los de maneira errada. Simplesmente porque têm o crédito disponível e vê neles uma saída rápida e fácil para a falta de dinheiro ou de lucratividade do negócio.

Uma maneira errada de utilizar de empréstimos bancários é quando a empresa não faz dinheiro porque suas operações são ineficientes, o que gera custos altos. Ou quando suas vendas estão baixas porque não tem competitividade no mercado.  Ou quando há muito dinheiro saindo pelo ralo por desvios de recursos.

Nesses casos, os empréstimos são apenas uma situação paliativa, visto que não resolve o problema primordial: má gestão. A situação tende a piorar, pois os empréstimos têm altos custos na forma de juros. Ou seja, o remédio mata o paciente.

O bom senso administrativo “reza” que uma empresa deve obter empréstimos por dois bons motivos: para expansão do negócio existente e para novos negócios que representam oportunidades atrativas.

Por isso, antes de se ver tentado a endividar a empresa, todo gestor deve se perguntar o porquê da empresa estar precisando de dinheiro. Tem-se que ir à raiz do problema.

Infelizmente, em muitos casos, os problemas que geram falta de recursos financeiros futuros são causados nos momentos em que a empresa está muito bem. Isso ocorre porque a abundância pode fazer com que a administração se torne indisciplinada financeiramente. É necessário, portanto, que a empresa seja gerida como se os recursos sempre estivessem em falta, e em  busca constante de economias de custo e melhorias nos processos.

Não quero dizer aqui, que, em uma situação emergencial, para salvar o negócio, não se deva tomar empréstimo. Deve-se, sim, visto que é uma alternativa viável. Entretanto, em uma situação dessas deve haver um plano de ação para corrigir o problema, para que a empresa possa sanar suas dívidas e gerar o dinheiro de que precisa sem recorrer a bancos no futuro.

Apenas quero deixar claro que a facilidade de tomar dinheiro pode fazer com que a empresa deixe de tomar as medidas necessárias. Medidas como contenção de custos, mudanças nos processos produtivos, melhorias no marketing, profissionalização do quadro de gestores, entre outras providências.

Enfim, para uma empresa um empréstimo pode ser um caminho fácil, embora nem sempre seja o melhor.

Publicado em 01/04/2005, do Diário do Pará

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: