Início » Política e Economia » Natureza humana

Natureza humana

Muitos argumentos usados para explicar os motivos pelos quais o Comunismo ruiu, consistem em análises do modelo econômico e gerenciamento dos fatores de produção. Entretanto, poucos atentam para o fato de que Capitalismo e Comunismo partiam de pressupostos diferentes sobre a natureza humana.

O modelo Marxista via o homem como fruto do meio, e a sociedade é que corrompia o homem. Dessa forma, bastava mudar a sociedade para mudar o homem. Esse, por sua vez, é um papel em branco, no qual um governo pode escrever o que quiser; por isso a idéia do estado totalitário, controlador da vida e responsável pela reengenharia social que gerou tantos genocídios (vejam o caso da China de Mao Tse Tung), pois a idéia era partir de uma “folha em branco”.

 A responsabilidade por mudar a sociedade caberia a uns poucos privilegiados (os líderes revolucionários), homens de competência máxima, que governariam em prol da coletividade.

No lado oposto, a concepção dos liberais, que é marcada pelo culto ao indivíduo, em que a concepção da motivação humana é o interesse próprio. O homem é um ser egoísta e movido pelo auto-interesse. Esse homem não pode conduzir a sociedade, porque ele mesmo pensará no seu proveito próprio. Nessa visão, o indivíduo é superior à coletividade, mas não pode ele mesmo governar sozinho, concentrar poder. Para tanto, torna-se necessário fortalecer instituições privadas, órgãos de imprensa, a concorrência e o direito à propriedade.

Exatamente por isso a Constituição americana deu tanta importância à liberdade individual, à liberdade de expressão. Para tanto, limitou os poderes do Estado sobre o homem e considera que o Estado está sujeito aos interesses de seus governantes. Incentivou a liberdade de expressão para evitar o controle da comunicação e a manipulação das idéias. Preservou o respeito aos contratos entre os homens acima do Estado, para evitar que o Estado prevaleça sobre a liberdade individual.

A concepção liberal sobre a natureza humana provou ser mais condizente com a realidade. Somos egoístas, motivados pelo auto-interesse, buscamos o proveito próprio e sempre preferimos ajudar parentes e amigos, ao invés de estranhos e a comunidade. Exatamente por isso o paternalismo e o nepotismo é um mal que ainda não conseguimos evitar, nas empresas e no governo (vejam as manchetes nos jornais).

Uma sociedade mais justa não será criada, portanto, por um Estado superprotetor, onipresente; justamente porque este Estado será sempre controlado por grupos de interesses. Seria mais acertado reconhecermos a verdadeira natureza dos homens e criar condições para que haja um equilíbrio de forças entre indivíduos e entre organizações.

Não é difícil comprovar essas afirmações, bastar analisar o governo Lula. A idéia de justiça social praticada por Lula é a idéia da justiça social de malas de dinheiro, desvio de recursos públicos e dinheiro na cueca. Os intelectuais, antes membros da elite do partido, foram usados pelos que buscavam os interesses próprios. O socialismo de bandeiras como o Fome Zero, mostrou-se apenas um subterfúgio para indivíduos ambiciosos e egoístas, que de socialistas só têm a máscara. Entre esses indivíduos está o presidente.

Estamos, portanto, vivendo um socialismo de sarjeta, que despreza a idéia de que o homem tem uma natureza que o Estado não pode mudar por si só, na medida em que o Estado é um grupo de indivíduos movido por interesses próprios. Qualquer modelo de sociedade e governo que ignore isso nunca funcionará, porque é baseado em uma utopia.

Anúncios

1 Comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: