Início » Política e Economia » Vivendo com o inimigo

Vivendo com o inimigo

Diz a Constituição que o Estado tem que promover o bem social, a justiça, a saúde, a educação. Também tem que promover o progresso da nação. Entretanto, apesar dos enormes esforços que o governo diz realizar para cumprir estes objetivos, na prática o governo é bom mesmo em se beneficiar.

O que se viu nos últimos anos foi o fortalecimento financeiro do estado e, contraditoriamente, a redução da sua capacidade de investimento. Então, afinal, para onde está indo tanto dinheiro?

Parte some no ralo da ineficiência governamental, parte é distribuída por meio dos esquemas de corrupção. Esquemas nas licitações públicas, na compra de parlamentares, no favorecimento de “amigos do poder”.

O governo brasileiro tem se profissionalizado. É cada vez mais profissional em atrapalhar o Brasil. Vários setores da economia – extremamente competitivos – são atrapalhados pelo governo. A sociedade e o empresariado têm evoluído num panorama de total inadequação ao governo. A ineficiência da administração pública é um “câncer” para a economia, para a atividade empresarial, para a sociedade civil, pois se espalha e destrói o que em tese deveria criar: o progresso de todos e a felicidade geral da nação.

Ou seja, vivemos a triste condição de arrastar uma pesada corrente chamada governo. Nossas forças e nosso empreendedorismo são ceifados pelo Estado decadente e arcaico que consome 40% de nossa renda. O Governo se transformou no anti-herói da história, um Hobin Hood às avessas. É um cruel senhorio que nos cobra a conta todos os dias.

Assistimos a tudo perplexos, vendo malas de dinheiro, carros de luxo e muito cinismo diante das câmeras de televisão. Vemos pessoas que não mostram um vestígio sequer de consciência e moral. Vendo o escândalo do mensalão, agimos como o marido traído que foi o último a saber. Por isso também nos tornamos cínicos, pois nada do que está sendo descoberto era alguma coisa que já não se soubesse. Apenas não tínhamos comprovação. Era tudo público e notório, seja nos círculos políticos, seja na imprensa, seja no meio empresarial.

Enquanto isso, esse mesmo governo tem a “cara de pau” de cobrar dos aposentados, de aumentar os impostos de quem acorda cedo e não tem dinheiro para colocar na carteira, enquanto parlamentares enchem malas.

Não tem jeito, somos sem querer protagonistas do filme que tem por titulo “Vivendo com o Inimigo”.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: