Início » Gestão e Liderança » Ordem no caos

Ordem no caos

Há ordem no Caos? Quem nunca viu ou trabalhou em uma empresa que aparentemente é muito desorganizada, mas que é bem-sucedida? O contrário também é verdadeiro. Empresas que aparentemente são bem geridas não conseguem ganhar dinheiro.

            Isso ocorre porque nossa idéia de organização é ainda mecanicista. Pensamos nas empresas como máquinas, onde cada engrenagem tem um papel definido. Na prática, uma empresa tem que se parecer muito mais com um ser vivo, que reage de acordo com a situação no mercado, de acordo com a concorrência, de acordo com os consumidores.

            Recentemente comprei móveis em uma empresa de sucesso que se mostrou muito desorganizada. Mas, diante dessa desorganização, me perguntei o porquê de seu sucesso. Depois de tanto observar, e do contato com a própria empresa, percebi que seus funcionários tinham muita autonomia e as decisões eram tomadas de acordo com a situação. Não havia uma norma para a solução dos problemas. Isso está correto? Se formos pensar racionalmente, não. Entretanto, a empresa era extremamente concentrada nas vendas. Seus gestores se preocupavam muito em vender, em divulgar o produto, em ter um bom produto. Assim, os lucros apareciam e a empresa crescia. Mesmo no caos.

            Em outra empresa, franquia de móveis projetados, o dono se ausentou no Carnaval. Deixou seu gerente para controlar tudo. Quando retornou de férias, descobriu que o gerente tinha feito um ótimo trabalho. Ninguém chegava atrasado, toda a parte administrativa estava organizada, a loja estava um brinco. Mas que surpresa ele teve! As vendas caíram de R$ 250 mil para R$ 15 mil. O que aconteceu? Simplesmente o gerente se preocupou tanto com a organização e a disciplina dentro da empresa que se esqueceu de vender. Ele foi eficiente, mas nada eficaz.

            Estas situações mostram duas coisas. A primeira é que há ordem, sim, no caos. Pois o caos é também adaptação, flexibilidade, agilidade. Enquanto que a extrema organização pode levar à burocracia, à falta de foco nos resultados. A segunda é que, se tivermos que decidir entre sermos organizados e cumprirmos metas, é melhor decidir pelo segundo objetivo. Afinal, resultados são a medida de uma gestão. Para uma empresa a organização é um meio, não um fim em si mesmo. Deve servir para gerar lucros, não para atrapalhar sua obtenção.

            Em síntese, o caos também é ordem. Uma ordem que nem sempre a gente entende, mas que funciona.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: