Início » Gestão e Liderança » Um chefe melhor

Um chefe melhor

Muito se tem escrito sobre como desenvolver as competências necessárias para cargos de chefias. Por isso nunca se escreveu tanto sobre o assunto, sob os títulos mais variados. Gostaria de deixar aqui uma pequena contribuição para os que buscam se tornar chefes competentes, ou verdadeiros líderes para suas equipes. Vamos lá!

Evite a megalomania. Os megalomaníacos têm dificuldade em aceitar seus erros. Culpam os outros pelas suas próprias falhas e não conseguem aprender com os erros porque não aceitam sua própria culpa. Tendem a se ver como dotados de um poder acima de suas capacidades reais, o que invariavelmente gera o fracasso.

Coloque a competência acima da lealdade. Muitos chefes, ávidos por manter sua base de poder, mantém subordinados incompetentes pelo fato de serem muito leais. Entretanto, isso é um “tiro no pé”. Como a eficiência de um chefe depende do resultado do trabalho de subordinados, ele fracassa porque não compreende que o seu poder é menos fruto da lealdade e mais conseqüência dos resultados obtidos. Resultados são inquestionáveis. Poder é temporário.

Não evite o conflito. É ingenuidade achar que o conflito dentro de equipes de trabalho representa sempre desunião. Pelo contrário, pode representar conformismo, medo de expor os problemas, ou simplesmente que ninguém tem idéias diferentes. O general americano George Patton dizia sempre: “Quando todos concordam, alguém não está pensando.”

Manter pessoas dentro de sua equipe que discordem de algumas de suas idéias é positivo. Muitos chefes simplesmente têm idéias tolas. Mantenha sempre alguém que sirva de contraponto a você, que lhe diga o quanto muitas vezes você está errado. Desse modo, você pode evitar muitos desastres.

Evite preconceitos. Quando leio aos anúncios de jornal procurando executivos vejo a busca por pessoas perfeitas. Henri Ford, Matarazzo e Abílio Diniz não teriam lugar nestas empresas. O ser humano é dotado de muitas facetas e defeitos, por isso o talento tem que se sobrepor aos preconceitos. O rapaz certinho, com ficha limpa, pode representar apenas um enfadonho burocrata, sem criatividade e vida. Grandes talentos trazem muitos grandes defeitos também, por isso sempre veja o talento por trás das manias, pecados e vícios.

Por fim, queira ser um chefe eficiente. Não considere apenas uma situação passageira, o caminho para um bom salário, e sim um caminho para a auto-realização pessoal e profissional.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: