Início » Gestão do Conhecimento » Viva a diferença

Viva a diferença

Quem nunca teve um conflito no ambiente de trabalho? Viver em organizações e trabalhar com outros seres humanos é estar sujeito às inevitáveis diferenças de personalidade, de idéias, de atitudes.

Cada profissional leva para a empresa, junto com o seu conhecimento técnico, seus valores, sua história de vida, suas ambições, seus traumas, medos, desejos, sentimentos. Com isso, tem-se o conflito, porque pessoas diferentes têm percepções diferentes, interesses diferentes. Dessa forma, temos que gerenciar a heterogeneidade dentro da empresa, ao mesmo tempo em que precisamos que as pessoas trabalhem em torno de objetivos comuns.

E como fazer isso? Não podemos negar a existência das diferenças, muito menos fechar a porta ao diálogo. Devemos aceitar a inevitabilidade dos conflitos e que não há somente uma maneira de ver as coisas. A organização pode tirar enorme proveito das diferentes competências e habilidades de seus colaboradores, pois a criatividade pode emergir de uma visão multifacetada da realidade. Isso implica em criar condições para a participação das pessoas no processo decisório e criar meios para lidar com os conflitos. Conflitos que muitas vezes são necessários para a organização evoluir, aprender, crescer.

É surpreendente como os gestores perdem demasiado tempo pensando em processos, quando muitas vezes os problemas são de relacionamento. Uma equipe unida em torno de um objetivo comum, e com bom entrosamento, pode ser mais eficiente que uma equipe com um processo bem formatado, mas desunida e em constantes conflitos. Gestores bem-sucedidos por vezes investem demasiado tempo construindo relacionamentos saudáveis com superiores, subalternos e outros colegas de trabalho.

Os gestores têm que compreender a complexa teia de sentimentos e valores que envolvem a organização. Devem buscar a harmonia entre as diferenças individuais, ao mesmo tempo em que convergem os esforços dos funcionários em prol dos objetivos empresariais.

Quando uma organização tem dificuldade em lidar com as diferenças entre as pessoas que nela trabalham, significa que há grupos ou idéias que se sobrepõem de forma autoritária. Isso é danoso, porque destrói a capacidade de inovar, corrói o trabalho em equipe e impede a organização de evoluir e acompanhar as mudanças.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: