Início »

Um futuro alternativo que não se concretizou

É interessante perceber como algumas pessoas olham para a ditadura militar sem analisar o futuro alternativo que havia antes do golpe. A ditadura militar foi terrível, criminosa, matou, torturou, perseguiu. Porém, a análise histórica em retrospectiva mostra que nos países onde o golpe comunista deu certo a coisa foi infinitamente pior. Basta elencarem o que aconteceu nesses países. Vamos ao caso d…a URSS, Cambodja, uma pequena parte da Alemanha, Cuba, Coréia do Norte. Os regimes comunistas foram infinitamente superiores em perseguição, assassinatos, controle da liberdade, arruinaram a economia, e campeãs de perpetuação no poder. Vejamos os fatos. URSS – 74 anos Cuba – 54 anos (até hoje) Coréia do Norte – 73 anos (até hoje) China – 74 anos (até hoje) Quando falo essas coisas muita gente acha que estou defendendo a volta dos militares e defendendo a Ditadura de 64. Pelo amor de Deus!!! Saíam da mera análise do que aconteceu e pensem no que teria acontecido. Estou simplesmente fazendo uma análise de fatos históricos, não defendendo a tortura ou o autoritarismo. É justamente o contrário. Segundo o livro “Os Filhos deste Solo”, escrito pela própria esquerda, foram mortos pelo Regime Militar 424 pessoas em 21 anos. Agora vamos aos mortos em países comunistas: China: 65 milhões União Soviética: 20 milhões Camboja: 2 milhões Coreia do Norte: 2 milhões Países africanos: 1,7 milhões Afeganistão: 1,5 milhão Países comunistas do leste europeu: 1 milhão Vietnã: 1 milhão Cuba: 100 mil
Então, antes de afirmar as coisas, eu pesquisei, estudei. Em nenhum momento eu nego o que o regime militar fez. Não vai encontrar isso nos meus textos, nem disse que foi um bom regime. Porém, a concepção do modelo socialista parte do princípio que o Estado tem que resolver tudo, deve planejar tudo, conduzir a sociedade rumo ao Comunismo, no qual haveria a igualdade entre os homens, sem classes. Ora, nenhum regime comunista conseguiu isso, e tiveram mais de meio século para tentar fazer. Por dois motivos. O primeiro é que a própria concepção do sistema é completamente errada, ignora princípios econômicos e comportamentais do homem. O segundo é que os líderes socialistas se transformam na nova elite. Eles se apegam ao poder e ao dinheiro tanto quanto os capitalistas que tanto combatiam. Ou seja, o ser humano se transforma no opressor do próprio irmão quando se encontra em condições de fazê-lo sem correr o risco da punição. “O poder corrompe, o poder absoluto corrompe absolutamente”. Em resumo, na prática, os líderes socialistas se transformam na nova classe dominante. O proletário deixa de ser oprimido pelos capitalistas para ser oprimido pela elite socialista estabelecida no poder. Irônico, não?
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: